O Peru anunciou que a partir desta segunda-feira (6) vai reabrir as suas fronteiras para turistas brasileiros que já tenham sido totalmente vacinados contra a Covid-19 ou que apresentem resultado negativo para um teste do tipo RT-PCR realizado no máximo 72 horas antes do embarque. Todos os viajantes também devem preencher declaração de saúde, que já está disponível no site do governo.

Serão aceitos os imunizantes da Pfizer, AstraZeneca (incluindo Covishield), Moderna, Janssen, CoronaVac e Sinopharm. Lembrando que é possível obter o certificado digital de vacinação em inglês ou espanhol através do Conecte SUS (veja o passo a passo aqui) e que o teste RT-PCR pode ser realizado em laboratórios das principais capitais brasileiras (veja onde fazer o seu). Os menores de 12 anos podem apresentar apenas um atestado médico de boa saúde.

O turismo ao país andino voltou a ser uma possibilidade porque o governo peruano retirou o Brasil, além da Índia, da lista de países de alto risco, onde ainda consta a África do Sul. A decisão vale até 19 de setembro, quando as autoridades locais podem rever as regras.

Porém, Machu Picchu já anunciou que pretende aumentar a sua capacidade de visitantes a partir do dia 15 de setembro. A proposta é que o número de visitantes diários vá aumentando progressivamente dos 2.224 atuais até chegar em 3.000 no final de 2021.

Na América do Sul, Argentina e Chile seguem fechados, mas os turistas brasileiros poderão viajar a turismo para o Uruguai a partir de 1º de novembro. Veja a lista completa de países que já reabriram suas fronteiras.

Leia tudo sobre Peru

Busque hospedagem no Peru

Resolva sua viagem aqui

  • Voos

  • Hospedagem

  • Aluguel de carro

  • Seguro viagem

  • Livros para viajar