e Lisboa são de longe os destinos mais visitados em Portugal. E, apesar de oferecem inúmeras atrações, belas vistas e ótimos museus e restaurantes, as duas cidades são apenas parte de um roteiro pelas terras portuguesas. O país é pequeno em território, mas imenso em possibilidades turísticas, como vilarejos históricos, praias encantadoras, regiões famosas pela produção de vinho e diversos destinos peculiares, cada um com destaque e charme próprios.

Para te ajudar a fugir do óbvio, dedicamos este post a 30 destinos, para além de Porto e Lisboa. Trazemos também pontos turísticos que você pode acrescentar nos seus planos para fazer uma super viagem por Portugal!

  1. Piódão
    Um pequeno vilarejo, onde vivem menos de cem pessoas, encravado na Serra do Açor, no meio de Portugal. Um lugar de acesso não muito fácil, mas considerado Patrimônio Mundial da Unesco. Assim é Piódão, a aldeia histórica construída quase que totalmente de xisto, com casas coladas umas às outras, com aberturas das portas e janelas pintadas em branco e azul. De dia, parece um conjunto de casinhas de boneca. À noite, devido à baixa luminosidade, o vilarejo ganha ares de um presépio de Natal. Daqueles lugares únicos, com características que só se encontram ali. Nós passamos uma tarde e uma noite na aldeia e contamos um pouco da nossa experiência neste post sobre Piódão.

  1. Óbidos
    Óbidos é um pequena e charmosa vila medieval localizada a 80 quilômetros de Lisboa. Durante cinco séculos o vilarejo fez parte do dote das rainhas portuguesas. O que Óbidos tinha de tão especial? Naquela época, eu não sei (hehe). Mas, hoje, posso dizer que a graça do vilarejo está nos detalhes: todas as construções são em branco com faixas coloridas, há flores nas janelas, um castelo de origem romana e uma muralha do século 14 que cerca toda a vila – e é possível caminhar sobre parte dela, um passeio que garante belas vistas. Isso sem falar nas lojinhas de artesanato e nas banquinhas de ginja, a tradicional bebida de Óbidos. Passamos meio dia neste charmoso destino que pode ser feito em um bate-volta a partir de Lisboa. Todas as informações você encontra no nosso post sobre Óbidos.


  1. Serra da Arrábida
    As praias da Serra da Arrábida são um tesouro praticamente escondido dos turistas – isso tudo a menos de 50 quilômetros de Lisboa. O cenário é o seguinte: uma encosta cheia de verde contrastando com um mar transparente, manso, em tons azulados. Diferentemente das praias de Cascais, a mais frequentadas pelos lisboetas, por ali não se tem muita infraestutura – apenas o suficiente para um dia de praia sem fome, nem sede. O que está em jogo neste trecho do litoral português é algo além: a natureza praticamente intocada. Veja nosso post com dicas de como chegar e o que fazer nas deliciosas praias de Setúbal.

  1. Serra da Estrela
    A Serra da Estrela é a maior cadeia montanhosa de Portugal continental e o destino certo dos portugueses no inverno, quando a neve toma conta do local e é aberta a única pista de esqui do país. Independentemente da estação, no entanto, a Serra da Estrela é um belo destino para quem curte paisagens, caminhadas… e queijos. O famoso queijo da Serra da Estrela, completamente cremoso por dentro, é uma das iguarias mais clássicas e deliciosas de Portugal.

  1. Fortaleza de Sagres
    A visita à Fortaleza de Sagres, bem no extremo do Algarve, no sul de Portugal, é um prato cheio para quem gosta da história das navegações. Era neste ponto da costa portuguesa e as embarcações aguardavam as condições climáticas ideais para dar início às travessias pelo Atlântico. O local hoje conta com um museu e um cenário de falésias e horizonte amplo perfeito para assistir a um pôr do sol daqueles. Um ótimo programa para o fim de tarde no Algarve! Aliás, já deixo registrado aqui: vale muito a pena fazer um roteiro pelas praias do sul de Portugal. Se tiver dúvidas sobre esta afirmação, dá só uma olhadinha no nosso post sobre as 10 melhores praias do Algarve.

  1. Ponta da Piedade
    A Ponta da Piedade é um conjunto de falésias esculpidas pelo mar e pelo vento. Fica em uma das pontas de Lagos, charmosa cidade do Algarve, e atrai turistas que desejam fazer passeios de barco pelo costa algárvia – ou então que, no fim de tarde, queiram admirar uma das mais belas paisagens portuguesas durante os últimos raios de sol do dia. As falésias douradas com suas grutas, cavernas e o verde esmeralda do mar são de tirar o fôlego!

  1. Praia da Dona Ana
    A Praia da Dona Ana é uma das mais movimentadas de Lagos e também uma das melhores praias do Algarve. O cenário por lá é o mais que há de mais clássico na região: falésias douradas e o mar azul esverdeado. Do alto da escadaria de madeira que leva à praia, a vista já é linda. Descendo, pode-se ser as formações rochosas ainda mais de perto – algumas delas, até em meio ao mar. Para quem gosta de um bom dia de praia, a da Dona Ana é convidativa por ainda mais motivos: tem quiosques com venda de comidas e bebidas, além de serviço de aluguel de cadeira, guarda-sol e caiaque.

  1. Gruta de Benagil
    A Gruta de Benagil, também conhecida como Algar de Benagil, é um segredinho esculpido no litoral do Algarve: uma praia dentro de uma caverna, iluminada pelo sol por meio de um buraco que se formou no topo. É possível ver o algar de cima, percorrendo uma pequena trilha que parte da Praia de Benagil. Mas a graça mesmo está em fazer um passeio de barco ou caiaque até dentro da gruta – de caiaque é melhor, uma vez que se pode desembarcar e ficar mais tempo admirando essa jóia natural.

  1. Praia do Carvalho
    A Praia do Carvalho é tão bonita que, mesmo sem estrutura e um pouco escondida, é um das mais visitadas do Algarve. É como se fosse um “U” rochoso e, no meio dele, está uma praia de areia fina, um mar de cor incrível e um leixão logo à frente. Leixão? Aham, é o nome específico para aqueles blocos de rocha que ficam isolados no mar. Além de curtir o dia à beira-mar, tire um tempo para fazer um passeio sobre os paredões que a cercam.

  1. Trilha dos Sete Vales Suspensos
    A trilha dos Sete Vales Suspensos é um dos mais belos passeios do Algarve, perfeito para quem gosta de fazer longas caminhadas com belíssimas vistas. É possível fazer o trajeto inteiro, que dura cerca de três horas, ou escolher apenas um trecho. Todo o percurso, embora seja próximo à encosta das falésias, é bem seguro e fácil de ser feito – são poucas as subidas e descidas. Um dos trechos mais bonitos está entre a Praia de Benagil (é possível ver o Algar de Benagil por cima) e a Praia da Marinha, passando por cima da Praia da Corredoura. Aliás, conheça as melhores praias do Algarve na nossa opinião.

  1. Faro
    É uma das maiores cidades do Algarve e conta com museus, igrejas históricas, restaurantes, lojas e livrarias. Faro é banhada pela Ria Formosa, ambiente de transição entre o rio e o mar onde é possível fazer passeios de barco. Embora não seja o destino mais procurado pelos banhistas ao longo do verão português, Faro é um prato cheio para quem gosta de história. Recomendamos um walk tour pela cidade para descobrir mais da influência árabe no sul de Portugal.

  1. Universidade de Coimbra
    Patrimônio da Humanidade, a Universidade de Coimbra reúne conhecimento, arquitetura, história e muita curiosidade em um só lugar. Um prato cheio para os visitantes! Dependendo do ingressos adquirido, é possível visitar o Paço Real, a Capela de São Miguel, a famosa Biblioteca Joanina, o Laboratório Químico e o o Colégio de Jesus, onde estão os gabinetes de Física Experimental e História Natural. Embora a Universidade de Coimbra seja a principal atração, a cidade ainda oferece mais. Na nossa opinião valem a pena a visita ao Convento de Santa Clara-a-Velha e também um jantar caprichado no Zé Manel dos Ossos (que sempre tem fila!).

  1. Capela dos Ossos de Évora
    A Capela dos Ossos, na Igreja de São Francisco, é certamente o ponto turístico mais famoso de Évora. E há um motivo bem claro: suas paredes são revestidas por mais de 5 mil crânios e outros tipos de ossos vindos das catacumbas de cemitérios e conventos da cidade. E tem mais. Logo acima da porta de entrada da capela está inscrita a seguinte frase: “Nós ossos que aqui estamos pelos vossos esperamos”. Macabro? Um tanto. Mas a intenção dos monges franciscanos que construíram a capela no século 17 era chamar atenção sobre a transitoriedade da vida. E deu certo. Leia mais sobre Évora no nosso post com tudo o que você precisa saber para fazer uma viagem ao Alentejo.

  1. Catedral de Évora
    A Catedral de Évora é a maior catedral medieval de Portugal. Concluída em 1204, toda em granito, a Sé marca a transição do período românico para o gótico. Em seu interior estão alguns dos mais belos exemplares da talha dourada (técnica em que a madeira, após ser esculpida, é revestida por películas de ouro). O interior é belíssimo, mas a vista que se tem desde o seu topo é imbatível. De lá, é possível ver toda a cidade e os amplos campos do Alentejo.

Monsaraz
Uma das mais famosas vilas portuguesas fica a 22 km de Évora, em direção à fronteira de Portugal com a Espanha. Monsaraz está no topo de uma colina, tem uma única rua principal e algumas dezenas de casas brancas, que abrigam seus cerca de 100 habitantes. Não é preciso mais do que algumas horas para percorrer o vilarejo, visitar o castelo e as muralhas construídos no século 14 e admirar a vista para a Barragem de Alqueva. Boa pedida para quem está passando uns dias em Évora e quer conhecer mais do Alentejo – dá para inclusive incluir a vinícola Herdade do Esporão no roteiro!

  1. Marvão
    A mais alta e uma das mais belas vilas em Portugal. Assim é conhecida Marvão, que se estende sobre o topo de uma colina do Parque Nacional da Serra do Mamede, na fronteira entre Portugal e Espanha. Caminhar por entre (ou sobre as muralhas) é garantia de vistas com um horizonte amplo, tomado pelas montanhas verdes da serra. Visitar o Castelo de Marvão e caminhar por suas antigas e charmosas ruelas é como fazer um passeio ao passado – no caso, bem distante, já que a história do vilarejo remonta ao fim do século I. Leia mais sobre a vila no nosso post sobre o Alentejo.

  1. Elvas
    A Rainha da Fronteira, como também é conhecida Elvas, tem sua história marcada pela guerra. Ainda hoje ostenta o título de cidade mais fortificada da Europa – suas fortificações abaluartadas, do século 17, são consideradas as maiores do mundo. Mas para além de todo o patrimônio militar, Elvas tem um centrinho histórico agradável, com igrejas, palacetes em diferente estilos arquitetônicos. É um destino que não pode faltar no roteiro dos loucos pela história de Portugal. Leia mais sobre Elvas no nosso post sobre o Alentejo.

  1. Guimarães
    Guimarães é um dos principais destinos de turistas que chegam à região do Minho, em Portugal. A cidade é considerada o berço da nacionalidade portuguesa: foi lá que nasceu Afonso Henriques, o primeiro rei do país, conquistador e unificador dos territórios portugueses. Só por isso talvez a visita já fosse válida, mas Guimarães também oferece monumentos medievais, centro histórico pequeno, charmoso e pra lá de aconchegante, além de museus, bons restaurantes, doces conventuais e ainda é uma ótima opção de bate-volta desde o Porto.

  1. Santuário do Bom Jesus do Monte, Braga
    O Santuário do Bom Jesus do Monte é a atração mais visitada de Braga, no norte de Portugal. Além da igreja e das famosas escadarias de 573 degraus, o santuário ainda conta com um parque próprio, embelezado por flores e lagos, onde é possível inclusive passear de barco. Uma vez em Braga, não deixe de visitar o Bom Jesus do Monte. A entrada é gratuita.

  1. Santuário de Fátima
    O Santuário de Fátima é o principal centro de peregrinação cristã de Portugal e um dos mais visitados destinos de turismo religioso do mundo. Localizada a cerca de 130 quilômetros de Lisboa, a Cova da Iria, local onde ocorreram as aparições da Virgem Maria e onde foi erguido o Santuário de Fátima, é daqueles lugares carregados de energia. Veja nosso post super completo sobre o Santuário de Fátima.

  1. Mosteiro de Batalha
    Patrimônio da Humanidade e uma das Sete Maravilhas de Portugal, o Mosteiro da Batalha levou quase 200 anos para ser erguido e é símbolo da vitória dos portugueses sobre os espanhóis na Batalha de Aljubarrota, no século 14. O mosteiro é uma das obras góticas mais importantes de Portugal e surpreende os visitantes com seus vitrais coloridos, que decoram todo o interior da Sala do Capítulo, fazendo mosaicos nas paredes e no chão. Outro ponto alto da visita ao Mosteiro da Batalha são as Capelas Imperfeitas, belíssimas, que levam este nome por terem sido construídas há 600 anos e até hoje estarem inacabadas.

  1. Mosteiro de Alcobaça
    Com quase 800 anos de histórica, o Mosteiro de Alcobaça é um complexo de edifícios que configuram entre os mais emblemáticos de Portugal. A poderosa Igreja de Alcobaça foi encomendada pelo Rei Afonso Henriques no século 12 como demonstração de poder após as Cruzadas Cristãs terem expulsado os mouros do centro de Portugal. Todo o interior das construções refletem bem um período austero, em que os detalhes mais artísticos ficam por conta dos túmulos de Pedro e Inês de Castro, protagonistas de uma trágica paixão – uma espécie de Romeu e Julieta em versão portuguesa.

  1. Sintra
    A 30 km de Lisboa, Sintra é um vila romântica com ares de conto de fadas. Entre as principais atrações do destino serrano de Portugal estão o Palácio da Pena, o Castelo dos Mouros, a Quinta da Regaleira e o Palácio de Monserrate – todas belíssimas construções, importantes histórica e arquitetonicamente. Uma vez em Sintra, aproveite para curtir também o centrinho histórico e provar os Travesseiros e Queijadinhas, doces típicos do destino. No nosso post especial sobre Sintra, veja como chegar ao destino, as principais atrações, ingressos, como se deslocar a sugestões de roteiros.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui