Venício Bacellar Costa
Venício Bacellar Costa

Com certeza você já deve ter ouvido falar sobre as famosas “batidas por minuto”, não é mesmo? O Empresário Venício Bacellar Costa comenta que a velocidade (BPM) é o que diferencia os tipos de música eletrônicas, isso porque pode ser mais lenta ou mais rápida, assim como ter menos ou mais batidas, ficando a depender das características das vertentes desse estilo. Pensando nisso, se você possui curiosidade ou interesse no assunto, esse artigo foi feito para você! Siga a leitura até o final e usufrua dos conhecimentos do empresário.

Podemos definir essa sigla, como uma velocidade rítmica, muito utilizada nesse campo da e-music, assim como no pop. Como menciona o Empresário Venício Bacellar Costa, uma das grandes tendências musicais que utilizam esse conceito de forma inusitada, com uma variação diferente, é o estilo techno, que transita a velocidade de suas músicas entre 110 a 180 bpms. Assim, podemos entender que o conceito de BPM está atrelado a uma identidade musical e ao reconhecimento do público com os gêneros e subgêneros da eletrônica.

Venício Bacellar Costa

Caso você não saiba, a velocidade é o que define o ritmo no software de áudio, e pré-estabelecer o número de batidas já dá formato à sua composição, pois se trata da base para escolher o estilo a ser produzido. Dessa forma, todo esse processo pré-composição musical tem por objetivo estabelecer uma sincronização no ritmo e automatizar a música. Conheça abaixo 3 tipos de música eletrônica e a variação de BPM presente neles.

Minimal

Popularmente, o minimal é chamado de “menos é mais”. Mas por que recebe esse nome? Esse tipo, conforme pensa o Empresário Venício Bacellar Costa, engloba o conceito de se utilizar menos elementos para se produzir a música, mas ao mesmo tempo, fazer com que esses elementos apareçam mais, por meio de baixos fortes e percussões leves, além do acréscimo de efeitos. Trata-se do tipo de eletrônica com menor número de batidas — equivalente a 120BPM — e com uma linha não tão despojada, isto é, algo mais sério. 

House

Esse subgênero foi criado em Chicago, nos Estados Unidos, na década de 80. Trata-se de um estilo mais dançante e animado, com ritmos alegres, uma vez que a bateria e a percussão são mais fortes e marcantes, com o auxílio de vocais. Apensar na velocidade BPM, esse tipo de eletrônica também segue na mesma linha que o anterior, com uma velocidade de 120BPM.

Tech-House

Já se tratando desse estilo, ele possui linhas e baixos mais sérios, porém com ritmos também dançantes, com acompanhamento de bateria e percussão. Podemos mencionar que esse gênero é uma mistura do house music quanto aos elementos dançantes, com o techno que possui uma característica mais séria. Esse tipo de eletrônica surgiu nos anos 90, mas segue com muita popularidade na modernidade, visto que deixou de ser um estilo intimista. 

Gostou de saber mais sobre esse universo da música eletrônica? Perceba que é um gênero com muitas inovações e que só tende a se modificar com os anos.

DEIXE UMA RESPOSTA

Por favor digite seu comentário!
Por favor, digite seu nome aqui